Dicas para montar um carrinho de cachorro-quenteVender hot dog pode ser uma forma de começar os negócios, Uma saída econômica para quem quer entrar no mundo dos negócios, mas dispõe de poucos recursos é montar um carrinho de cachorro-quente. A despesa inicial de montagem gira entre R$800 e R$5 mil, dependendo do formato do seu negócio. Uma das principais vantagens desse tipo de atividade é a possibilidade de mudar de ponto em caso de baixa procura em uma determinada região. Além disso, o vendedor pode aproveitar demandas geradas por feiras, eventos esportivos e festas.
Veja as dicas para dar início ao negócio:

1 . Aquisição de licença
Antes de instalar-se em um ponto ou de comprar os materiais, você deverá buscar informações junto aos organizadores dos eventos e/ou Prefeitura Municipal quanto à necessidade de obtenção de licenças especiais para operar. A legislação é muito exigente com aqueles que trabalham com alimentos, por isso fique atento às normas de vigilância sanitária, faça o curso de manipulação de alimentos e não descuide da higiene do carrinho, dos utensílios e de quem prepara os alimentos.

2. Pense bem na escolha do lugar
O ponto que você vai se instalar é uma das decisões mais importantes. Deve-se estudar com atenção o público da região para oferecer o que eles querem comer. Procure ficar na frente de faculdades, escolas, estádios de futebol, prédios de órgãos públicos ou ruas movimentadas.

3. Compra do carrinho
Só depois de conseguir a licença, compre os equipamentos. Os lanches podem ser oferecidos em carrinhos tradicionais de metal. Você também pode vender os lanches no seu próprio carro. É só comprar kits de cachorro-quente, desenvolvidos especialmente para carros populares.

4. Compra dos produtos
Procure comprar alguns produtos em atacados para ter uma quantidade maior pagando menos. Lembre-se de incluir todos os itens necessários na sua planilha de gastos: bebidas, canudos, guardanapos. O capital inicial para investir em alimentos deve ser de R$300.
Esses são os principais passos para conseguir concretizar o negócio. Lembrando que planejamento é a maior preocupação que se deve ter. "Muitas pessoas que estão perdendo o emprego enxergam uma oportunidade nesse momento, investem o dinheiro do FGTS, mas, no fim, acabam perdendo as economias por falta de planejamento", alerta a analista Katrine Graciano, do Sebrae São Paulo.

Fonte: Consumo social - Catraca Livre

Gostou do artigo? Assine nossa Newsletter no rodapé do site e receba muitas novidades!

Dicas para montar um carrinho de cachorro-quente